Busca ☰

As cidades mais digitais em 2011

A Government Technology, principal publicação sobre a digitalização de governos, anunciou os vencedores do 2011 Digital Cities Survey, concurso que busca identificar as cidades mais digitais nos EUA.

A cidade de Honolulu, no Havaí, liderou o ranking.

Sem qualquer custo para os cidadãos, o município criou o projeto Kokua Wireless, que fornece internet sem fio gratuita para toda a cidade. Por meio de antenas no topo dos prédios,  empresas privadas compartilham parte de sua banda ociosa e, em troca, ganham espaços publicitários na rede.

O governo municipal também implementou um sistema de ERP, que digitalizou e integrou todos os dados financeiros da cidade.

A previsão é de uma redução anual dos gastos públicos entre US$ 18 e 35 milhões.

Por sua vez, a cidade de Olathe, no Kansas, abraçou ferramentas sociais – Twitter e Facebook – como uma forma de envolver mais a população em reuniões de orçamento da cidade. Encontros do conselho da cidade passaram a ser transmitidos por uma emissora local, com participação ao vivo dos cidadãos por meio de Twitter e email (no caso de Olathe, a população já tinha uma boa noção de cidadania. A tecnologia foi apenas o combustível para que essa cidadania florescesse ainda mais).

A virtualização de 75% dos servidores da cidade garantiu o terceiro lugar para Roseville, na Califórnia. O processo de virtualização garante maior economia e otimização de uso dos recursos de um servidor.

Percebe-se – o que une todas essas cidades vencedoras do 2011 Digital Cities Survey é um conceito simples. Tratar tecnologia não como meio, mas fator de geração de valor. Lição de casa para municípios em outros países.

Veja também: Para Nova York, web deve ser um espaço público

Crédito da foto: Ricky

Publicado em pesquisa em