Busca ☰

Meu comentário sobre o fim do The Daily

Algumas pessoas no Brasil pediram para comentar o fim do The Daily.

Para quem não sabe do que se trata, o The Daily é uma publicação exclusiva para iPad (em formato de aplicativo) que a News Corp lançou em 2011. Mas que, menos de dois anos depois, teve o seu encerramento anunciado.

Muita coisa tem sido escrita em inglês sobre a morte do The Daily.

A falta de uma “filosofia device agnostic“, conteúdo pobre, a ausência de pessoas com formação e experiência tecnológica na alta diretoria do projeto, tentativa errônea de lançar uma nova marca em um mercado cada vez mais competitivo são alguns dos motivos levantados para o fim da publicação.

Para mim, o encerramento das operações do The Daily é reflexo de um problema comum em empresas de jornalismo que querem migrar para o digital – colocar as tecnologias na frente dos processos.

Uma empresa de jornalismo que supervaloriza demais as tecnologias é tão leniente quanto aquela que ignora as evoluções tecnológicas. Era nítido que, em seu lançamento, o iPad passou a ser supervalorizado e visto pela News Corp como uma forma de revitalizar e de até salvar os negócios na área impressa.

O The Daily era uma nova tecnologia, mas com velhos processos. Decisões centralizadas e de cima para baixo, uma estrutura pesada e burocrática (mais de 100 funcionários com um orçamento milionário), pouca participação do público, trato do consumo de conteúdo como ponto final e não de partida da experiência.

Enfim, a publicação poderia ter sido a chance da News Corp atualizar, questionar e inovar os seus processos. Mas aconteceu justamente o contrário.

Tenho a opinião de que, antes tudo, é necessário contestar e atualizar os processos. A tecnologia entra somente depois como facilitadora. A tendência é as tecnologias virarem commodity de modo rápido e o diferencial das empresas estar justamente em seus processos, como o de serviço.

O fim do The Daily é mais um exemplo de que o problema das empresas de jornalismo não é necessariamente sobre conteúdo ou tecnologia, mas sim sobre processos. Tomara que sirva de exemplo para o mercado despertar para esse detalhe.

Publicado em jornalismo em